Capítulo

Publicidade

DISCUSSÃO ESPÍRITA

Sete meses depois que seu marido faleceu, Nélida, uma jovem de cabelos acobreados, nunca conseguiu ter uma noite de sono completa. Sensações variadas eram por elas sentidas o tempo todo: insônias, visões do falecido, arrepios constantes e dejavú nos lugares que passava. Sua mente já começava a dar sinais de perturbações, quando ao sair de seu curso de datilografia, passar por uma senhora na rua, a mesma para e fala que os problemas que ela está enfrentando, são por causa de seu falecido marido, que ainda não aceitou a sua condição de desencarnado.

Assustada, ela pergunta como ela sabe disso, e a senhora fala que é sensitiva. Mas não podia fazer nada por ela, a não ser indicar o centro espírita que frequentava, para que ela pudesse se comunicar com o falecido, e pôr fim naquela angústia toda. Aquilo a perturbou durante toda a semana, piorando ainda mais o seu estado emocional. Sem ter mais para quem apelar, pois sua crença na fé Protestante não lhe dava todas as respostas necessárias, ela resolve pegar um táxi e ir ao centro espírita indicado pela senhora que encontrou na rua. O táxi, um daqueles amarelos com uma faixa preta lateral para, ela entra e segue viagem.

- Boa noite, senhora. Qual o destino?

- Vou para aquele Centro Espírita que fica no Boulevard Avenue. Conhece?

- Claro que conheço! Tenho parentes que frequentam esse centro também. Te levo lá num instante!

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá, você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.