Capítulo

Publicidade

Capítulo 13

            Elizabeth estava de cabeça baixa digitando em seu computador quando Alberto chegou até sua mesa; ele parou de frente e ficou esperando pra ver a reação da amiga de trabalho. Ela, sem tirar os olhos da tela, falou friamente:

            - Tudo bem, Alberto? Em que posso lhe ajudar?

            Essa frase bateu como um tapa na cara de Alberto. A fala de Elizabeth tinha menos vida que a fala de uma secretária eletrônica. Mesmo assim, Alberto não perdeu seu rumo e com um sorriso nos lábios respondeu:

            - Oi, Betinha, ainda está brava comigo?

            Teixeira, esperava calmamente pela conversa dos dois “pombinhos” encostado no batente da porta de entrada. Enquanto esticava os ouvidos na direção da conversa pra ver se pescava algo pra poder tirar sarro de Alberto depois, ele assobiava uma de suas canções de gosto duvidoso.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá, você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.