Capítulo

Publicidade

Capítulo 10

             Alberto entrou fumando no carro do amigo para os dois irem até o bar que Teixeira havia falado e foi logo repreendido:

            - Ei,ei,ei,ei,ei: apaga esse cigarro aí, pô! O meu carro é cheirosinho e você vai estragar o aroma aqui dentro.

            - Quando você anda no meu carro, faz o que quer: peida, arrota, fala palavrão e coloca essas músicas horríveis que você gosta - respondeu Alberto dando uma tragada no cigarro – então agora aguenta, meu irmão, pois foi você que convidou, portanto, seja um bom anfitrião. E tem mais: como eu sou visitante, você não vai beber nada alcoólico lá no bar porque vai ter que dirigir.

            - Putaquipariu! Bem que minha mãe falava pra eu escolher melhor as minhas amizades! - Respondeu Teixeira falando pra si mesmo.

            Os investigadores chegaram à região conhecida por eles como Boca do Lixo. Um lugar onde se descobria de tudo, porque a criminalidade toda da cidade passava por ali. Quando acontecia um crime em algum lugar, certamente ali alguém lhe daria uma pista por onde começar a investigar. Geralmente as prostitutas formavam uma rede de informações muito confiável, porque todo o dinheiro fácil ganho pelos criminosos, de uma forma ou de outra, acabava sendo gasto ali, no baixo meretrício.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá, você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.