Capítulo

Publicidade

Capítulo 7

 

            Os detentos se amontoaram na frente da cela de Fausto: virou um grande empurra-empurra pra ver quem seria a tal "carne nova no pedaço", mas, logo os detentos foram dispersos pelos agentes penitenciários, que gritavam:

            - Opa, vamos andando, vamos andando, que aqui não é a casa da mamãe não moçada! Cada um na sua cela, vamo, vamo, vamo, vamo! 

            Um dos policiais esperou os curiosos entrarem em seus devidos aposentos e então abriu a cela de Fausto.  Os três "companheiros" de detenção entraram sorrindo e festejando que havia alguém famoso entre eles.

            - Óia só, irmão, si num é o carinha qui matô a tal da Laura e apareceu em todos os canais de televisão - falou um detento apontando o dedo na cara de Fausto.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá, você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.