Capítulo

Publicidade

Capítulo 2

                                          

 

            Teixeira e Alberto anotaram e gravaram tudo o que Fausto havia dito e saíram da sala de interrogatório, deixando-o ali sentado com uma das mãos algemadas numa argola de ferro soldada no canto da mesa.

            Os dois foram até ao refeitório e se serviram de um cafezinho preto. O silêncio dos amigos até incomodava. Suas cabeças estavam confusas num turbilhão de ideias malucas que afligiam suas almas naquele momento. 

            Nunca eles se viram tão tocados por um interrogatório como agora. O suspeito havia discorrido sobre uma trama digna de roteiro de novela. Agora restava aos investigadores pensar um pouco sobre os prós e os contras de encarar mais essa investigação que prometia ser complicada.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá, você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.