Rom Sobrenatural
17
2

Capítulo

Publicidade

Fotos


Prólogo

"Eles não calam a boca! Sempre foi assim, durante toda a minha vida! Ficam me cutucando, me xingando, pedindo ajuda! Mal consigo tomar meu café e ler meu jornal. A moça loira sentada à minha frente, chora copiosamente, sem nada falar e me seguiu até aqui, mas não faço questão de perguntar o motivo de suas lágrimas.

Sorvo meu café sem pressa. Está frio, mas não me importo e termino a xícara, olhando pela janela da lanchonete. Faço sinal para a garçonete, enquanto o velho ranzinza me cutuca o ombro, falando que sou um imbecil por ignora-los. A jovem mãe pede para que eu encontre seu filho; implora na verdade, mas continuo olhando o movimento lá fora.

- Mais café, senhor?

Levantei os olhos e acenei com a cabeça afirmativamente, agradecendo em seguida. A chuva caia torrencialmente e as pessoas corriam para se abrigar dos pingos gelados. Alguns atacavam táxis ou simplesmente aceleravam o passo com o reflexo de seus guarda-chuvas multicores sobre o asfalto molhado. Suspirei, cansado das lamúrias desta gente que não calavam suas bocas ao meu redor.

Uma maldição que me persegue durante a minha vida toda. Mas hoje, vou acabar com isto.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá, você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.