Romance
52
2

Capítulo

Publicidade

Fotos

Capitulo dedicado à: a todas leitoras que não me abandonaram. Obrigada de coração.


Capítulo 7

Já faz seis meses que estou abrigada na casa de Philip estando debaixo de sua proteção.

Quando saí do cativeiro - ou melhor fugi - acordei dois dias depois na casa de Philip.
Assim que meus olhos registraram aquele ambiente novo e chique meu cérebro entrou em parafuso e eu só queria fugir para o mais longe possível. Philip tentou se aproximar mas eu estava arisca e repudiava qualquer aproximação masculina.
Ele era um estranho e eu estava confusa com todo acontecimento dos últimos dias. Eu não confiava em ninguém nem mesmo na minha própria sombra. E naquele momento só queria distancia de qualquer pessoa que possuísse um pênis entre as pernas.

Eu tinha me tornado temente de qualquer aproximação sendo ela afetiva ou não.
Eu não dormia direito e qualquer barulho eu já ficava em estado de alerta.
Philip contratou uma psicóloga para me auxiliar e me ajudar.

Eu estava tão abalada e transtornada que ela chegou a sugerir para ele que eu fosse internada em uma clínica psiquiátrica para um tratamento intensivo.
Fiquei apreensiva com sua sujestão, mas graças a Deus Philip foi um anjo e interveu ao meu favor. Ele contestou quanto a decisão da médica, delegando pra si toda responsabilidade quanto ao meu bem estar, arcando com qualquer método que fosse aplicado desde que ele fosse tratado em um consultório particular ou até em sua própria residência. Fora isso era totalmente dora de cogitação.
Philip era um homem muito influente e rico, não parecia ser o tipo de homem que costumava ser contrariado. Ele usa de sua posição social e de sua riqueza como uma arma para que sua palavra estivesse sempre acima de qualquer contestamento.

Mesmo tendo consciência do meu estado e da real necessidade de um tratamento que eu me encontrava, confesso que fiquei realmente aliviada por ele ter intervido em meu favor na decisão da médica.
Assim que ele se colocou na linha de frente e tomou minhas dores para ele, eu passei a admira-lo.
Eu já era grata por ele ter me salvo, por ele ter me abrigado e agora depois de me defender e me proteger ele havia conquistado de vez a minha gratidão.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.