Rom Sobrenatural
19
2

Capítulo

Publicidade

01 - Prólogo

 O Brasil não é um bom lugar para ser uma criatura das trevas. Difícil é permanecer gótica no calor, e eu odeio calor. Nenhuma dessas três coisas é importante, mas eu sempre avisei meus professores de escola que eu era péssima em relatar coisas, tanto em escrita quanto oral. Vou tentar começar novamente, de uma maneira que dê para entender quem eu sou, e o que eu sou.

 Já faz quatro meses que atendo pelo nome de Alice, e pretendo continuar assim até que a vida me force a mudar novamente. O mundo não é mais o mesmo, e estou dizendo isso porque tenho mais que a idade requerida para uma aposentadoria, porém com aparência de alguém que acabou de entrar na faculdade. Isso só acontece porque eu sou diferente da maioria, eu sou uma mestiça. Parte do meu metabolismo é humano, o que é ótimo para mim, ser menos estranha que os outros, mas, a outra parte não é, e isso me torna mais estranha que os normais, pelo menos. Eu posso sair ao sol, mas o verão me incomoda a ponto de causar algumas feridas e queimaduras. Sangue pode me tornar mais forte, mas qualquer carne bovina também faz o serviço muito bem. Sou bem mais velha do que aparento, e, no entanto, não sou imortal, o que ser mestiça não causa não é

 Eu sou o resultado de um estupro, feito por um vampiro a uma pobre garotinha quando os vampiros ainda não eram conhecidos pelo mundo. Existem poucos mestiços vampiros no mundo, ainda mais no Brasil, um país onde as aberrações de fora são recebidas de braços abertos, mas não se sabe lidar nem cuidar das suas próprias. Queria poder dizer que a Dilma também fazia parte da gente, mas Michel Temer era o Drácula dessa história e quando descoberto ele caiu do poder de maneira revigorante, já dizia a internet, não haverá golpe.

 Nunca poderei dizer como foi para outros países, mas aonde moro, mais necessariamente em São Paulo, quando os vampiros se mostraram para o mundo, não havia nada que as pessoas comentassem que não levasse a esse assunto. Eu pude ouvir todas as piadas sobre chupar rola, já que Edward Cullen por mais heterossexual que a história o mostre tenha passado uma imagem homossexual para os meninos, e acreditem, não era legal. Porém, isso não era legal com os vampiros, eu era uma mestiça, enquanto eu não estivesse gritando isso aos quatro ventos eu não precisaria me proteger da caça aos vampiros, nem me preocupar com as leis novas que passavam pelo senado.

 Eu era considerada normal.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá, você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.