Capítulo

Publicidade

BONUS-DONA MARIA

Dona Maria-Mae de Melanie

Vigiar minha neta é como voltar no tempo.
Desde os quinze anos, George sempre foi o amor da minha vida.
Minha mae, dizia que eu deveria estudar e casar com um homem rico,  porque nascer pobre era uma fatalidade , agora morrer pobre era uma péssima escolha.
Eu NAO queria ser rica e como diZem hoje em dia, viver de status.
Meu negócio, era paixão, amor o pegapacapa, esse negocio de ganhar joias ao inves de amor e carinho,  nunca foi comigo.
Aos 17 anos,  George me notou e quase desmaia ao bater a cabeça no poste. George havia ficado zonzo tadinho, e disse que estava vendendo anjos e então uma lágrima de felicidade caiu em seu lindo resto e começamos a namorar escondido.
Ate o dia, que sai da escola e NAO percebi que minha mae estava atrás.
Quando penso que a vergonha que ela me fez passar,  me batendo na frente de todo mu

E meu sorriso morreu.
Achei de verdade,  que nunca mais veria Melanie sorrir.
Ela começou a fazer bicos e eu também a trabalhar.
Mari sumiu de casa e a vida foi levando.
No dia que Melanie acordou do coma, ou melhor na madrugada, eu estava cochilando,  quando senti um toque suave em meu rosto e cheiro da colonia que George usava.
Aconcheguei a poltrona e tive um sonho.
Ha anos nao sonhava com ele.
"------Oi fubá.
Com medo de ser ilusão abracei e beijei-o.
-----Está ainda mais linda que me lembrava.
-----Impressão sua meu veio.
-----So esta faltando o amor.
-----Porque o amor sente falta sua.
-----Escute linda. Seus olhos nasceram para brilharem. Seu sorriso lindo para contagiar e virar gargalhadas. Voce e perfeita e sabes bem disso, por isso sinta-se livre. Sai por ai amar. Estarei contigo no coração, 

George me da um ultimo beijo e sai ao vento levando consigo Melanie. "

Acordo com uma dor no peito e medo de Melanie ir morar no céu.
Graças a Deus me enganei.
Melanie acorda naquela manhã sem memória,  mas tudo se encaminha como tem de ser.
O enfermeiro que cuidava da ala masculina sempre me espionava e eu nem percebia,  ate que no dia da alta de Mel,  ele me chamou para um cafe.
Diogo era mais jovem, mas seu brilho e vontade de viver contagiava.
Corri muito de me envolver com ele, mas ele foi persuasivo e disse.
-----Eu sei bem que e viúva e tem 3 filhos. Eu nao quero nada que nao possa me dar, aceito o cantinho que sobrou de seu coração.
-----Eu nao posso casar na igreja e nem te dar filhos.
------Maria amore mio. Eu so quero seu coração. Se um dia quiser me dar filhos, existe muitas crianças querendo ser adotadas ou cachorros,  amor nao vai faltar.
Melanie descobriu e

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá, você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.