Capítulo

Publicidade

GALEGO

Por Rodrigo

Ao ver a poligata, me veio uma vontade de caçar, sei lá,  pelas vias normais, Melzinha ja teria se jogado para mim , mas so recebo desprezo alem de revista policial.
Cheguei em casa e perdi uma boa hora pesquisando fantasias sexy de policial e me senti a porra de um adolescente querendo uma Xana nova.
Quando ela chegou,  comecei a cantar uma musica na esperança que ela pudesse me ouvir e assim como manda as boas práticas de vizinhança levando um rocambole com recheio de doce de leite torcendo que ela goste e pelo jeito acertei no pedido.
-----Sua casa e bem mais organizada que a minha.
-----Eu tive folga né?
-----Eu NAO mordo Melzinha,pode chegar perto e experimentar o doce.
Sento em seu balcão sem pedir licença.
-----Talvez voce precise de um numero de alguma lavanderia ja que nao sabe que e anti ético entrar na casa de desconh

E ai será que ele vai usar que pincel pra dar um jeito na casinha kkkkkkkkk
Boa noite do Ro pra vcs

 

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá, você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.