Capítulo

Publicidade

SEGUNDA FEIA

"Algumas mudanças são necessárias para que não se vicie no comodismo. "

Foco Anne! !!

Assim que me levantei bati o dedo mindinho do pé na comoda que fica ao lado da minha cama, e meu Deus como isso dói! !! Meio mancando fui tomar meu banho espanta preguiça e, como já estava atrasada, saí de casa sem tomar café, o que me fez provavelmente ganhar minha primeira multa, mentira, só tive que chegar 10 minutos a mais que meu horário normal porque precisei parar numa padaria e comprar um suco de laranja e um sanduíche natural pra evitar passar mal até o meu horário de almoço.
Sabe aquele dia que você tem certeza que deveria ter continuado a dormir até o meio dia???
Esse dia com certeza está sendo hoje.
Na tentativa de evitar um maior numero de demissões, acabei pegando pra mim serviços que era de Max e so hoje em menos de meia hora trabalhando, já tinha dois pedidos em minhas mãos, um

Sai de frente da sala dele bufando de raiva. Que tipo de melhor amigo fala da amiga assim pelas costas?
E ainda acha que nao sou capaz de encontrar um acompanhante? Avistei meu i30 e me arrependi da minha teoria de tentar desapaixonar do meu Gol quadrado, que tanto me deu trabalho para chegar a minha visão de perfeição.
Enfim, entrei no carro que é impessoal e sem querer acabei chorando. O que Max fez na sala dele pra mim é como uma traição. Ele estava armando nas minhas costas e se Liliana não fosse uma boa funcionária, decidiria aumentar meu turn over e despediria ela na primeira hora da manhã.
A cena daquele ordinário, cujo nome um dia chamei de pai, veio em minha cabeça e os gritos de uma adolescente de apenas 13 anos implorando por socorro veio em minha mente como um furacão.
Sem mais lágrimas para chorar decidi q

Eu escuto as músicas, conforme meu estado emocional, mas hoje como a verdadeira segunda feia, meu próprio pendriver resolveu meter o pé na minha bunda, tocando a música de Ed sheeran, photograph, enquanto eu ia lentamente estacionando na pracinha e destravando o carro para o vendedor de trufas entrar, enquanto eu forçava minha mente a parar de passar o filme nostálgico que aquela música me transmitia. ....

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.