Drama
1
0

Capítulo

Publicidade

Capitulo dedicado à: in loving memory


Entre o real e o imaginário

Vir para a chácara me faz explorar lugares onde posso criar. Gosto de fazer meus esconderijos se tornarem grandes e desconhecidos mundos fantásticos, já minha mãe, não gosta quando eu me escondo.  Aqui eu sou livre, mamãe não reclama que passo muito tempo brincando de faz de conta, ela não me controla tanto nesse terreno quanto em casa e é por isso que gosto tanto de vir para cá.

Temos uma árvore em especial que é a minha favorita, o tronco largo facilita a escalada. Papai me disse que ia construir uma casinha nela, mas até hoje ele não fez. Bem, eu continuo esperando.

Nós não temos muitos vizinhos por aqui e os que moram perto são todos adultos, por isso, eu costumo brincar sozinha. Meus pais compraram essa chácara quando eu tinha nove anos, minha irmã do meio, a Carol, já estava morando na Irlanda. Ela se mudou faz um tempo, não me lembro muito de como é estar com ela, eu tinha só cinco anos quando ela viajou. Graciela, a mais velha, só vem aqui em épocas comemorativas, o marido dela sempre vem junto, mas não converso com eles porque sempre me falta assunto.

Caminhei até a árvore e segurei firme o tronco dela, escalei com um pouco de dificuldade porque meus braços finos não me ajudam muito nesta tarefa. De repente, meu pé escorregou quando eu estava perto de alcançar o galho que queria. Acho que o pequeno gnomo da ilha perdida me puxava para que eu caísse no grande vale de Áthar.  Eu precisava fazer algo, tirei meu amuleto do pescoço e segurei com força contra o meu peito, desejei fugir de Áthar. Imaginei a pequena ilha suspensa e saltei rumo ao templo flutuante.

Cai no chão de forma desajeitada, batendo o ombro contra a grama. Eu quis chorar, levantei rápido, esfregando o local que estava doendo muito. Lembrei que uma aventureira não chora e que precisava juntar os amuletos sagrados do mundo digital de Heyarthium. Respirei fundo deixando a vontade de chorar para trás e segui pelo caminho de pedra até chegar no lago que me levaria ao reino submerso.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá, você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.