Capítulo

Publicidade

A Contenção

A destruição provocada pelos Celestes apenas havia limpado parte do Mundo Vivo das criaturas do Astral e da maioria dos Híbridos, contudo, os portais ainda estavam abertos e em grandes números, facilitando a entrada de criaturas e a possessão dos mortais.

Akuanduba um dos Espíritos da Natureza do inicio da Criação olhou e temeu uma nova catástrofe contra as estátuas de barro. Tamanha destruição também refletia na natureza, então, Akuanduba tocou sua flauta para reestabelecer a ordem e chamou seus iguais. Buriti ouviu o clamor de sua criação da dimensão chamada de Fantás'ya, onde estava escondida junto com o paraíso de Ivy Marãey. Então, a Grande Árvore envolveu o Mundo Vivo com um Véu Místico e denominou que aquilo seria uma dimensão, a Contenção, responsável por manter Celestes e Abissais longe dos humanos e anular a função dos portais.

Akuanduba então contou que as almas deveriam ir para o Astral após a morte, pois Uriel havia se sacrificado ao realizar o escrito da Lei Celestial. Assim, Buriti evocou de suas raízes uma criatura a quem chamou de Barqueiro, esse ser Neutro se encarregaria de levar as almas dos mortos pela Contenção até o Astral.

Foi Anhangá o protetor dos animais ordenado por Buriti que entrou no Reino do Caos e resgatou Uriel. O Celeste foi curado por Buriti e designado a ser o Juiz dos Mortos, afinal Uriel agora conhecia as almas dos bons e dos profanos. Agradecido, Uriel prometeu ser justo e começou a escrever o livro de leis em seu próprio corpo e asas. Para Uriel Buriti construiu na Contenção um castelo de mármore sobre uma rocha acima dos canais por onde percorreriam o Barqueiro, ali se estabeleceu o Portal do Julgamento, responsável pela passagem das almas para o Reino da Ordem ou do Caos.

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.