Capítulo

Publicidade

A Guerra

Samael revelou-se, liberando Anhaú no monte. Os demônios guiados por Lilith, também conhecedora dos caminhos até Ivy Marãey, invadiram o paraíso no alto da montanha. Heylel, por sua vez, permaneceu no exílio, acreditava que ainda não era o momento certo para tomar a Criação.

Os Celestes guardiões chamados de Querubins sobre o comando de Uriel e os Celestes guerreiros denominados de Arcanjos sobre a liderança de Miguel se lançaram ao ataque. Emanuel liderou os exércitos sagrados e enfrentou sozinho todo o poder de Anhaú.

Sobre os galhos de Buriti, Ordem e Casos se enfrentavam. Um duelo de proporções atrozes destruíam as maravilhas e a vida em Ivy Marãey, profanando o solo sagrado.

Toda a Criação, mais uma vez, sentiu os abalos do rompimento do equilíbrio. Akuanduba deixou de tocar sua flauta, ofuscado pelo som ensurdecedor da guerra. Buracos negros engoliam constelações e os planetas explodiam subitamente. Pragas e doenças caiam sobre a terra, colocando em risco a própria existência dos humanos e dos animais.

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.