Capítulo

Publicidade

Os Filhos de Anhaú

Exilado, Anhaú acompanhava a criação e o surgimento das civilizações e da humanidade. Aproveitou-se da inocência e benevolência do primeiro casal e projetou sua voz e influência maléfica até os ouvidos de Adamá e Lilith. Adamá passou a se tornar possessivo e ditador, ordenou que seus filhos expandissem seus territórios devastando as matas, não aceitava que as mulheres ajudassem na caça e para elas designou apenas os trabalhos de preservação das moradas e cuidado das proles, deixou de adorar o Criador e respeitar Buriti. Se afastou dos celestes e impediu que seus descendentes seguissem os conselhos dos Celestes. Prometeu castigar com os próprios punhos qualquer um que não seguissem seus desígnios.

O Criador apenas observava, por vezes Buriti e Heylel o aconselharam a destruir Adamá, pois ele manchava o paraíso sobre a montanha, entretanto O Criador era incapaz de tal ato uma vez que o objetivo de sua existência era criar e não destruir. Paciente e sábio, ele observou o curso dos acontecimentos. Buriti compreendeu as decisões do Criador, o mesmo não aconteceu com Heylel.

Assustada, Lilith rebelou-se, questionou a liderança de Adamá, protestou pela falta de igualdade entre os dois, tentou convencer as outras mulheres das aldeias de Ivy Marãey, mas o falso reinado de Adamá era sustentado pelo medo. Grávida, Lilith fugiu. Correu para longe do monte, adentrando pela mata. Queria que seu filho nascesse longe dos ensinamentos daquela civilização governada por Adamá. Samael, seu filho mais velho, tentou impedir a fuga da sua mãe, sem muito sucesso decidiu seguir Lilith pela mata para protegê-la dos perigos, pois os animais não mais toleravam os humanos, agora os viam como ameaça e atacariam sem hesitar. 

Eles se afastaram tanto que encontraram o exílio de Anhaú. Sedutor, ele ofereceu conforto e morada para Lilith e Samael que por sua vez aceitaram. No subterrâneo Lilith deu a luz a Tau com ajuda de Samael, enfraquecida, Anhaú profanou seu corpo e sua alma, Tau foi transformado ainda bebê em um demônio e Samael em serpente enquanto dormia.

Lilith permaneceu em cativeiro por Anhaú, assumindo uma forma humanoide violentou o corpo da mulher durante 666 dias. O sofrimento de Lilith gerou diversos filhos abissais: Dos pedaços da sua carne nasceram os Príncipes, suas lágrimas deram origem a sete Generais, o suor que cobria seu corpo toda noite que Anhaú a estuprava deu origem a demônios Diabretes, o sangue que jorrou criou milhares de Súcubos e Íncubos com a aparência dos filhos que teve com Adamá e capazes de entrar nos sonhos de Lilith para completar sua tortura a pedido do seu pai, Anhaú. Das entranhas da mulher, saíram em legiões chamadas de Bellatores, demônios de pele escamosa e dotados de fúria insana.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.