Capítulo

Publicidade

Encontro

É difícil descrever como esse momento foi esperado. A contagem das horas, dos minutos e até dos segundos, foi inevitável.

Assim que se olharam, o carinho especial foi quase palpável.  As incertezas de que esse encontro jamais aconteceria, evaporaram com todos os medos e inseguranças.

Pequenos passos eram dados na direção um do outro  e, a medida que a distância diminuía, os sorrisos se alargavam, o coração de ambos acelerava, e a certeza de qual deveria ser a primeira ação, antes de qualquer palavra, foi exposta  quando ele abriu seus braços e a recebeu. Parecia que não iam se soltar mais.  Ah… não era um simples abraço, mas daquele bem apertado, podemos dizer que os corações se encontraram, entraram num ritmo e o carinho foi crescendo naquele momento.

Ela não sabia se queria se soltar. Ao sentir seu perfume, seus braços em torno de sua cintura, a textura dos seus cabelos ao deslizar suas mãos pelo pescoço dele, teve a prova de que sempre esteve totalmente enganada ao duvidar que esse momento jamais aconteceria. Não imaginava que ficaria tão na ponto dos pés pra retribuir o abraço na mesma intensidade. Todas as conversas vieram a sua mente, todas as palavras de carinho, os momentos em que diversos abraços foram trocados de longe. Mas o momento era mais especial do que ela imaginava. Queria dar mais a ele, queria saber se ele sentia o mesmo, queria olhar em seus olhos e ter respostas, mas chegou a conclusão que o olho no olho podia esperar.

Ele sempre soube e tê-la em seus braços era prova disso. Não queria se desgrudar da mulher difícil, daquela que o fazia sentir nervosismo, mas naquele momento, ao parecer tão gigante com a pequena em seus braços, teve a certeza de que o futuro  firmava uma possibilidade. Sentiu o perfume dela e sorriu das vezes que imaginava qual seria, deslizou as mãos pelos cabelos dela e ficou confuso, pois lembrava que ela havia dito que eram cacheados, mas estavam lisos. Sorriu mais uma vez, por perceber que tem muitas outras coisas pra descobrir. Não imaginava que sua vontade era tão grande, não queria que o tempo passasse, queria olhá-la nos olhos e dizer quanto estava feliz por vê-la  e senti-la, mas queria acima de tudo dizer que sentia muito por não terem vivido isso antes.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá, você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.