Romance
103
6

Capítulo

Publicidade

Capítulo 17

O concurso

  Acordei eram quase cinco da manhã, estava um pouco desorientada um pouco tonta, levantei devagar fui até o banheiro lavei o rosto e de repente todas as lembranças vieram a tona.Saí correndo até o quarto de Edu tudo continuava bagunçado.Haviam peças de roupa jogadas por todo lado, peguei uma camisa que estava no chão e cheirei , ainda tinha o seu perfume e aquilo foi como ter um ferro em brasa perfurando meu coração .
   Lágrimas insistiam em cair dos meus olhos , não sei como ainda as tinha, pois achei que as tinha esgotado no dia anterior .Deixei a camisa sobre a cama e fui até o closet, algumas coisas dele continuavam ali em uma prateleira encontrei um jaleco branco e também tinha o cheiro dele , sai dali e fui até a cama me deitei e abracei seu travesseiro e chorei, chorei muito, chorei até que o cansaço me venceu e acabei adormec

   Os dias se passaram e todos eram iguais sem graça e cinza .Por mais que o sol brilhasse eu só via o preto e branco , como em um daqueles filmes antigos.Tudo o que eu fazia era mecânico , um movimento programado por meu cérebro , tomar banho, me vestir , escovar os dentes, pentear os cabelos...Eu me sentia como um robô , uma máquina fria e sem sentimentos programada apenas para realizar as tarefas diárias .Olhei - me no espelho e não havia nem sombra da mulher que um dia eu fui , a garota alegre e cheia de vida deu lugar a alguém triste e acabado.Marcas roxas debaixo de meus olhos denunciavam que eu não conseguia dormir bem há muito tempo.Resultado da noites de insônia que estava vivenciando, e quando dormia meu sono era acompanhado de pesadelos horríveis que me acordavam no meio da noite ,só pra  em  seguida ter  crises de choro até  que o

   Mais um dia começa e me arrasto pra fora da cama, tomo um banho rápido e visto uma roupa qualquer e desço para tomar o café da manhã .A mesa está posta , sento e começo a me servir .Sofia chega logo em seguida e deixa um folha em minha frente, pego e leio é a ficha de inscrição de um programa de TV, e está devidamente preenchida.
   —O que significa isto ?—Pergunto chacoalhando a folha em sua frente.Ela pega e diz:
   —Isto .—Ela aponta para o papel.—É a sua inscrição, basta você assinar .Eu encontrei o cartão daquele produtor musical e liguei para ele , que me deu isto e disse que bastava que você preenchesse e levasse até ele .As audições  começam amanhã .É só chegar com esse papel e você estará participando.

   O teatro estava lotado e mutas pessoas  ficaram do lado de fora esperando .Eu só entrei porque mostrei o cartão do produtor musical. Sofia me acompanhou para a audição nem precisei pedir , e acho que ela estava mais nervosa que eu .
Meu número era o cento dois, e uma garota loira com o número noventa e nove havia acabado se apresentar, estava ouvindo as críticas dos jurados que não foram muito boas , em seguida vejo ela passar por mim aos prantos...Sofia me dá uma olhada e diz:
   —Não se preocupe você é a melhor .
   As duas garotas que entraram antes de mim nem sequer conseguiram cantar a música inteira e foram pra
praticamentr expulsas do palco por um dos jurados , o cara era careca , magro, usava um cavanhaque e tinha cara de poucos amigos .E justamente ela me chamou.
   —Número cento

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.