Capítulo

Publicidade

Capítulo 40: Carinho de Vó (pt 1)

Capítulo 40: Carinho de Vó (pt 1)

O cheiro de cimento molhado, óleo de carro e o odor forte do sangue me desesperava, mas ver Bernardo gritar ao ter um de seus dedos arrancados deu-me a certeza de que provavelmente não sairemos vivos dessa. O anel prateado, que eu tinha por mim ser uma aliança entre os gêmeos, produziu um som metálico agudo ao chocar-se no chão de cimento emporcalhado.

-- Eu vou matar você! - Benedetto vociferou em uma ameaça sem sentido.

De onde eu estava, sentada em uma cadeira de madeira com os braços amarrados para trás e os calcanhares amarrados nos pés da cadeira, podia vê-los. As lágrimas borraram meus olhos e pisquei, deixando elas escorrerem, liberando a visão. Havia uma corda de cabo torcido na minha boca, com fiapos que picava minha língua e me impedia de falar, um grande nó me amordaçava.

Benedetto estava com a camisa rasgada pela metade, amarrado com as mãos para cima presas em um gancho na parede. Os músculos de seu abdômen se contraíam enquanto ele forçava as cordas de alpinismo rasgando a carne de seus pulsos, tentando se soltar para socorrer o irmão, que estava suado e ofegante perdendo pressão pela enorme dor que estava sentindo, amarrado em uma cadeira de tortura, que parecia aquelas de filmes em que as pessoas são eletrocutadas, com fivelas de couro nos pulsos e nos calcanhares.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.