Capítulo

Publicidade

4 - HORA DE DORMIR

Subiu as escadas novamente com os passos apressados. Sentia que olhos a observavam. Olhou para trás, mas não havia ninguém. A cidade estava adormecida. Ali só estava ela, o recepcionista e a chuva que caia agora mais forte que antes.

Adentrou a porta sem nem perceber que tinha deixado-a aberta. Fechou-a e trancou com a chave. Baixou as persianas da cortina e então sentou-se na cama. Era hora de ligar para a amiga e falar sobre o atraso.

Não demorou muito até que ela atendeu. Conversaram por quase uma hora a respeito do atraso, do show do próximo dia e da cidade. Como o recepcionista era estranho e tudo o mais. Antes de desligar, a amiga do outro lado mandou-a trancar a porta por precaução. Nunca se sabe quem anda por esses lugares.

Deixou o celular em cima da cama. Retirou da bolsa uma toalha e um pijama e foi para o banheiro tomar uma ducha. Quando abriu a porta, outra surpresa. Uma grande banheira branca encontrava-se no final do cômodo. Ela riu para si mesma. Não esperava por aquilo, mas agradeceu. Tomaria um banho demorado e relaxante e então sim cairia na cama e finalmente descansaria.

Nem se deu conta de ter dormido dentro da banheira mesmo. Despertou com um barulho alto. Algo bateu na porta. A princípio pensou que fosse o recepcionista, mas ninguém falou nada. Apertou a borda da banheira, o medo tomando conta de seu corpo. Começou a tremer involuntariamente.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.